Mostrando postagens com marcador Cuidados. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cuidados. Mostrar todas as postagens

Como recuperar esmaltes antigos

É possível recuperar esmaltes antigos e prevenir que eles envelheçam rápido
Se você tem tara por esmaltes e compra milhões de cores diferentes sabe que, por conta da grande variedade, uns e outros acabam ficando esquecidos no fundo do armário. E é justamente o envelhecimento do esmalte que os leva diretamente para o lixo, certo? Errado! Com as dicas de quem entende do assunto, você pode resgatar esmaltes antigos e prevenir que os novos fiquem velhos. Confira!
 
1> A profissional Marcelly Pereira, do Bellíssima Beauty, explica que os esmaltes importados, em geral, costumam durar mais do que os nacionais. Uma dica para quem quer recuperar o esmalte velho é colocar seis gotinhas de óleo de banana e mais duas de extra-brilho. “Se o esmalte não estiver tão duro, é só colocar metade das medidas: três gotinhas de óleo e uma de extra-brilho já resolvem”, ensina a manicure.
 
2> Para evitar que o esmalte fique velho, Marcelly alerta: “Quem faz a unha em casa nunca deve deixar o esmalte aberto por muito tempo, porque ele acaba secando e estragando mais rápido”.
 
3> Maria de Lourdes, do salão Fino Capelli, explica que, para evitar que o esmalte endureça antes do tempo esperado, é sempre bom limpar a boca do vidrinho após utilizá-lo. “Ele vai ficar totalmente fechado, o que vai aumentar sua duração e a qualidade vai permanecer a mesma”, completa.
 
4> A temperatura também é importante. Por isso, procure guardar sempre o vidrinho de esmalte em local arejado, longe do sol. O ideal é colocá-lo na posição vertical, para conservar a ponta do pincel. De vez em quando, dê uma agitada no esmalte para evitar que ele fique velho muito rápido.
 
5> Por fim, para não desperdiçar o esmalte, coloque o vidrinho em água quente para devolver a consistência original. Depois, guarde-o na geladeira para que ele não volte a ficar espesso. 

6> Muita gente cai no erro de colocar acetona no frasco. Isso acaba deixando o produto com outra consistência que, por sinal, não é boa para passar nas unhas. Em suma, nada de acetona no esmalte! 

Texto: VC


10 dicas para acabar com os pêlos encravados!

Pêlos encravados podem aparecer após a depilação com cera
A depilação com cera é, sem dúvida, a preferência nacional, em especial devido ao custo-benefício. Mas o método, infelizmente, possui uma desvantagem: pode ocasionar pêlos encravados! 

O que muitas mulheres não sabem é que, com os cuidados certos, é possível evitar e minimizar o problema. A depiladora Jucélia Silva, da Depillah, dá algumas dicas infalíveis e ensina como lidar e acabar de vez com esse tormento!

1. Após a depilação, evite utilizar cremes ou loções por até três dias

2. Faça uma esfoliação diária no banho, com bucha vegetal e um sabonete líquido neutro (só evite nos três dias após a depilação)

3. Não use roupas muito justas

4. No rosto, utilize esfoliantes com agentes abrasivos leves

5. Passe uma lâmina de barbear bem limpa na pele um dia após a depilação com cera (isso ajuda a retirar a camada superficial da pele e evita o encravamento do pêlo)

6. Três dias antes da depilação faça uma esfoliação 

7. Durante o banho, em dias alternados, faça uma esfoliação caseira com óleo de amêndoas e açúcar

8. Se quiser retirar o pêlo, utilize uma pinça bem limpa, porém, se a remoção estiver difícil, não cutuque ou machuque a pele, a fim de evitar manchas e cicatrizes (se o pêlo estiver muito profundo, procure um dermatologista para a remoção)

9. Em caso de inflamação, utilize uma pomada antibiótica e, se a lesão persistir, procure um dermatologista

10. Se perceber que o pêlo formou um cisto (mais rígido, dolorido e maior que a inflamação), não mexa e procure um dermatologista

Texto: VC


Ombré nails: o passo-a-passo das unhas dégradé

Sucesso nas passarelas, as ombré nails chegaram para ficar
Dos cabelos para as unhas, a expressão ombré nails vem da já conhecida ombré hair, que consiste em raízes mais escuras que vão clareando num leve dégradé até as pontas. Sucesso nas passarelas, o efeito obtido nas unhas traz o dégradé em diversas cores e estilos, criando a combinação que você escolher. 

“É possível fazer semelhante à francesinha, com um tom mais escuro nas pontas, só que mais desigual, sem aquele traço certinho”, conta a manicure Nataly Muniz, da rede Depillah.  

Segundo a manicure, um estilo que faz bastante sucesso é o efeito “cascata”, em que as pontas são mais escuras e o esmalte vai rareando em direção à base da unha. “O resultado é maravilhoso, nenhuma outra técnica proporciona esse efeito!”, completa.

E o segredo da técnica é muito simples: uma esponjinha, esmaltes maravilhosos e mãos à obra! Nataly ensina o passo-a-passo da técnica para você arrasar!

1 - Prepare as unhas: remova o esmalte anterior, corte, lixe e remova as cutículas

2 - Aplique a base

3 - Escolha um esmalte e pinte toda a unha

4 - Agora escolha o esmalte que fará o dégradé. A dica é utilizar um esmalte mais escuro, com glitter ou bem cintilante

5 - Pegue um pedaço pequeno de uma esponjinha (pode ser de banho ou o lado da espuma da esponja de cozinha)

6 - Deposite bastante esmalte na ponta da esponja e encoste de um lado a outro da unha, no mesmo movimento de uma francesinha comum

7 - Para fazer o efeito “francesinha irregular”, retire o excesso de esmalte da esponja e repita o movimento um pouco acima da linha em que já passou o esmalte

8 - Para fazer o efeito “cascata”, repita o passo 6, retire o excesso de esmalte da esponja e dê leves batidinhas no centro, até a metade da unha

9 - Depois é só limpar e passar um extra-brilho para o esmalte durar mais e pronto! Suas unhas estão dignas de passarela e você pronta para desfilar por aí!
 
Texto: VC


Perfume de verão

O verão pede perfumes frescos, compatíveis com os dias quentes
Sol quente e altas temperaturas pedem frescor, especialmente em se tratando de perfumes. A idéia é conseguir uma sensação gostosa e refrescante, compatível com o verão, e não sufocar ninguém, incluindo você.

Perfumes cítricos e florais leves são boas pedidas, assim como os frutais frescos, os herbais e os aquáticos. Notas aromáticas, como menta, lavanda, capim-limão e alecrim, também caem bem no calor. 

Fragrâncias muito fortes, orientais e super doces devem ser evitadas nos dias quentes, sob pena de causar enxaqueca e mal-estar em você e nos outros.

Gourmands, especiarias, baunilha encorpada e madeiras são marcantes demais para o verão. Reserve essas notas para climas mais amenos, justamente por transmitirem sensação de calor. 

Na hora da compra
Experimente o perfume na pele, espere cerca de meia hora e só então volte na loja para comprá-lo. Você vai precisar desse tempo para saber como a fragrância se comporta na sua pele.

Aplicando o perfume
Borrife nos pulsos, nas dobras internas dos cotovelos e também atrás das orelhas e dos joelhos. Essas são as áreas de maior circulação sanguínea e são indicadas porque dispersam melhor o perfume. Se preferir, aposte na nuca ou no colo. Experimente aplicá-lo no cabelo e sobre as roupas, sempre respeitando uma distância mínima de 30 cm. E evite exageros: em dias quentes, escolha três ou quatro pontos e dê apenas uma borrifada em cada local.

Guarde direito
Armazene na caixa e dentro do armário, protegido da claridade, da umidade e do calor, tudo para evitar que o perfume sofra alterações e estrague.

Não misture
Como no verão é preciso hidratar bastante a pele, cuidado para não misturar seu perfume preferido com um hidratante perfumado. O resultado pode ser desagradável. Perfume e hidratante só se dão bem se forem da mesma fragrância ou se o creme não tiver cheiro. 

Sol, praia e piscina
Não combinam com perfume. A fragrância pode manchar a pele exposta por longos períodos ao sol. 

Para as fiéis a um único cheiro

No verão, troque a versão EDP (Eau de Parfum) pela EDT (Eau de Toilette). Os perfumes EDT são mais leves por serem menos concentrados. Há ainda as versões EDC (Eau de Cologne), ainda mais suaves, porém nem tão fáceis de serem encontradas. Só fique de olho nas notas, pois algumas fragrâncias têm composição diferente dependendo da versão. 

Texto: Vanessa Cusumano


Mãos sempre lindas

O ritual de cuidar das mãos deve ser diário e só traz benefícios

Cuidar das mãos é um ritual diário que só traz benefícios. A rotina certa de cuidados evita o envelhecimento precoce, previne manchas, mantém a hidratação e deixa as unhas fortes e bonitas.

A primeira regra para ter mãos lindas é simples: lavou a mão, hidrate em seguida. Isso porque o sabão resseca a pele e, em excesso, retira a nossa proteção natural.

O ideal é escolher um hidratante que contenha filtro solar e outras substâncias benéficas para a pele, como uréia, ácido lático e lactato de amônio (que são poderosos hidratantes), aloe vera (um excelente cicatrizante) ou colágeno (um ótimo rejuvenescedor).

Evite se expor a produtos químicos fortes, como aqueles que usamos na limpeza da casa ou para tingir os cabelos. Use sempre luvas no momento da faxina e também da coloração. Proteger as mãos na hora de lavar a louça também é uma boa pedida.

Uma boa esfoliação a cada 15 dias também ajuda a manter as mãos sempre bonitas, removendo as células mortas.

E não se esqueça de hidratar também as suas unhas. Use cremes próprios ou o mesmo que você já usa nas mãos. Procure, ainda, não retirar a cutícula, pois ela protege a área contra inflamações. Basta empurrá-la com uma espátula no banho, removendo apenas o excesso de pele.

Retire o esmalte antigo toda semana e, se a unha parecer mais frágil, fique sem esmaltá-la por 20 dias, hidratando bastante nesse período.

As unhas devem ser cortadas de forma reta, sem retirar os cantos, para não encravar. Use a lixa apenas para polir as bordas da unha.

E nada de roer as unhas! Além de deixar as mãos feias, o hábito é prejudicial à saúde.

Texto: Vanessa Cusumano



Tire suas dúvidas sobre proteção solar e bronzeado seguro

Cuidados simples garantem a saúde da pele e a duração do bronzeado

O verão aumenta consideravelmente o tempo em que passamos sob o sol, e isso exige muito cuidado, pois a radiação ultravioleta em excesso pode causar inúmeros danos à saúde, entre eles câncer de pele e envelhecimento cutâneo. Portanto, para aproveitar sem medo a estação mais quente do ano, é preciso apostar na proteção solar.

Para sabermos mais sobre o assunto, nós batemos um papo com a dermatologista Eliandre Costa Palermo, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. A médica nos conta como ficar com o corpo bronzeado de forma saudável, sem danificar a pele. Confira!

Por que é importante proteger a pele da exposição solar?
O protetor solar protege a pele do câncer, do fotoenvelhecimento e ajuda a evitar manchas, rugas e flacidez. Outro ponto importante é que, quando se usa o produto, o organismo tem tempo de promover um aumento de melanina gradual e efetivo, que permite adquirir aos poucos um bronzeado leve e seguro. O uso do protetor deve ser diário e não podemos nos esquecer de proteger também lábios, orelhas e mãos, pois são extremidades que ficam expostas o tempo todo.

Como devemos nos cuidar?
Quanto mais branca for a sua pele, maior deve ser o fator de proteção. O protetor, em um país ensolarado como o Brasil, deve ser usado até em dias nublados, pois 80% das radiações ultrapassam as nuvens. Também é importante evitar o sol entre as 11h e as 15h, quando os raios solares são mais intensos. A proteção pode ser completada com o uso de boné ou chapéu, especialmente se existir tendência familiar ao câncer de pele. No corpo, é preciso aplicar protetor solar com FPS 30 nas áreas expostas, como braços, colo e pernas. Calças compridas e camisas de manga longa de tecidos leves também são boas opções, assim como as sombrinhas, que podem ser usadas nos dias mais quentes por quem se locomove a pé.

Como preparar a pele para um bronzeado saudável?
Para conquistarmos o bronzeado desejado, sem a exposição excessiva ao sol, devemos manter uma dieta rica em carotenóides no mínimo um mês antes de iniciarmos o processo de bronzeamento e também durante o período de exposição intensa ao ar livre. Os carotenóides são encontrados em alimentos com coloração laranja e amarela. Precisamos ainda hidratar o corpo, com a ingestão de muito líquido, e aplicar diariamente após o banho hidratantes corporais e faciais compatíveis com o nosso tipo de pele. Outra dica é fazer uma esfoliação semanal nas áreas naturalmente mais ressecadas, como cotovelos, joelhos e pés. É importante também aplicarmos um bom filtro solar 30 minutos antes de irmos à praia ou à piscina. É fundamental que o produto seja adequado ao nosso tipo de pele e que ele seja reaplicado generosamente a cada 2 horas. Só assim é possível obter um bronzeado gradativo, sem agredir a pele e com duração bem maior.

Quais os cuidados necessários para mantermos o bronzeado por mais tempo?
A grande dica é cultivar uma dieta balanceada, essencial para o bom funcionamento de todo o organismo. Nada melhor do que comer bem, para manter pele, unhas e cabelos saudáveis e bonitos. Alguns alimentos melhoram o aspecto da pele e intensificam naturalmente o bronzeado. São eles: cenoura, mamão, manga, melão, abóbora, laranja e as folhas verdes, como salsa, repolho, couve, espinafre e agrião. Outro hábito saudável é ingerir líquido em forma de água ou sucos.

O que devemos fazer para não exagerarmos durante a exposição ao sol?
O ideal é tomar banho de sol antes das 10h e após as 15h. Porém, se você preferir permanecer ao ar livre todo o tempo, deve optar por ficar na sombra nesse intervalo e reaplicar o filtro solar com maior freqüência. O uso de chapéu e óculos escuros também ajuda na proteção.

O que pode acontecer com alguém que não se protege do sol?
Se a pessoa não se proteger, como resultado imediato, ela terá uma queimadura solar com vermelhidão, dor, bolhas, descamação, manchas claras e escuras, sem bronzeado. Como conseqüência tardia, podemos destacar o fotoenvelhecimento, terreno fértil para o câncer da pele. Hoje, os protetores solares estão cada vez mais desenvolvidos e adaptados a cada tipo de pele e precisam ser utilizados sempre.

Qual o fator de proteção solar mais eficaz?
Dependendo da cor da pele, o fator de proteção precisa ser maior. Peles claras necessitam de FPS 30. Já em peles negras o FPS 15 é eficaz. Como no Brasil há uma miscigenação de raças, de modo geral quanto maior o FPS, mais seguro ele será. Lembrando que o produto precisa ser reaplicação após transpiração excessiva, mergulhos e também a cada 2 horas.   

Texto: VC



Você não abre mão do salto alto?

Sapatos de salto alto são super femininos, mas exigem cuidados

Há quem se sinta mais feminina ao usar salto alto. Há quem sinta dor. Pois é, a velha máxima “mulher sofre” cabe direitinho no dia-a-dia do imenso contingente que não abre mão do salto. Quem não encontrou a verdadeira felicidade ao chegar em casa e tirar o scarpin depois de uma boa balada?

Se o cansaço for seu único problema ao se livrar do salto, comemore! E saiba que quanto mais alto e maior o tempo de uso, grandes são as chances de surgirem problemas mais sérios, como varizes, calos, joanetes, unha encravada, dores nas costas e encurtamento da panturrilha. A grande dica é evitar o salto muito alto sempre que puder. Ao usá-lo, tente não ficar muito tempo com ele.

Para subir no salto sem maltratar os pés, são recomendados alguns cuidados. E eles começam com a escolha do sapato. Veja as dicas dos especialistas!

O sapato ideal
O sapato ideal é confortável, dá estabilidade, não aperta e não fica largo. Ele também não tem tiras muito fininhas que mudam o posicionamento normal dos dedos, especialmente do dedão, e não faz com que você precise de concentração para caminhar. O sapato perfeito não possui partes que causam atrito com a pele causando machucados e não obriga seus dedos a ficarem em garra para segurar o calçado. Além disso, o sapato ideal odeia a combinação bico fino e salto super alto, sob pena de causar joanete. Salto muito fino? Não, o sapato perfeito não tem isso.

• O antes
Unhas corretamente aparadas evitam que elas se encravem com o uso do salto. Não deixe os cantos arredondados. A unha deve ser reta. E nem tente remover calos ou dar um jeito no seu joanete sozinha. Procure um podólogo. Evite o chulé com a aplicação de produtos antiperspirantes ou antibacterianos. Se existir qualquer ferimento na pele, use medicamentos cicatrizantes e opte por um sapato que não cause ainda mais estrago na região machucada.

• O depois
Ao se livrar do salto quando chegar em casa, invista em uma boa massagem. Caso você tenha um tempinho sobrando, faça um gostoso escalda-pés com água morna, esfolie e finalize com a massagem, que deve ser feita com a ajuda de um creme hidratante. Colocar os pés para cima depois é ótimo! É importante também deixar esse sapato ao sol por algumas horas e não usá-lo no dia seguinte (a medida evita a proliferação de fungos e bactérias).

A altura perfeita
O salto ideal, aquele que não causa desconforto ou problemas de saúde, tem 3 cm de altura de acordo com os médicos. Deixe os mais altos para ocasiões super especiais e, ao usá-los, opte pelos largos, que conferem mais estabilidade. Cuidado com os sapatos de salto anabela; eles podem ocasionar torções ao andar caso o solado seja muito grosso. E para quem está achando que o salto alto é o único vilão da história, atenção: calçados sem salto nenhum fazem com que o peso do corpo se concentre no calcanhar, sobrecarregando a coluna, e isso não é nada bom.

Texto: Vanessa Cusumano


Que cor de esmalte combina com a sua pele?

A cor certa de esmalte valoriza ainda mais o tom da sua pele

Verdade seja dita: é praticamente impossível encontrar uma mulher que se preocupa em combinar a cor do esmalte com o tom de pele antes da aplicação. Afinal, o produto é tão baratinho e há tantas cores lindas no mercado, que a gente acaba levando para casa aquelas que nos conquistaram à primeira vista só de olharmos os vidrinhos, certo?

Porém, assim como acontece com a maquiagem, determinados tons de esmalte operam verdadeiros milagres; tudo depende da cor da pele. Quando a combinação é perfeita, você sente (e os outros vêem) a diferença.

Pois é, a cor certa de esmalte é capaz de valorizar ainda mais a sua pele. Ao mesmo tempo, o tom do nosso corpo pode ressaltar de forma incrível a cor do esmalte que estamos usando. E o contrário também vale: o esmalte errado derruba o visual.

É claro que nada é imperativo quando o assunto é beleza, por isso fique à vontade para usar as cores que fazem você se sentir bem. Na hora da escolha, leve em conta principalmente a sua personalidade e a ocasião. No entanto, algumas dicas, que vamos chamar aqui de “sugestões”, podem te ajudar naquele momento de indecisão. Vamos a elas!

Se liga na cor da sua pele

• Pele clarinha
Tons abertos e cores vivas são boas pedidas. Marrom e vinho também garantem um contraste bacana. Cor de menta clarinha e cremosa também cai super bem. Azuis profundos ficam lindos, especialmente se você tiver cabelo escuro. As mais românticas podem apostar nos diversos tons cremosos ou transparentes de rosa. As ousadas podem usar vermelho ou amarelo.

• Pele amarelada
Nas latinas, tons escuros vão bem, principalmente vinho e marrom. Bronze, dourado e rosa queimado mais fechado também ficam bem legais. As orientais podem aproveitar as dicas válidas para as mulheres de pele clarinha (e devem fugir do amarelo).

• Pele morena
A pele morena se destaca com esmaltes de cores brilhantes e vibrantes. Cores metálicas também são indicadas. O rosa com fundo azul fica maravilhoso, assim como o vinho, vermelho, tons de verde, marrom, dourado e coral.

• Pele negra
Uva, vinho, nude, bronze e cobre ficam chiques e lindos em você. Laranja, verde puxado para o menta e tons de rosa cremosos também são boas escolhas e garantem um look descontraído. As mais ousadas podem usar o azul, seja o marinho ou o royal.

Super dicas

Esmaltes fluorescentes e foscos combinam com as mais jovens e ficam over em quem passou dos 25 anos. E atenção: eles não foram feitos para o ambiente de trabalho.

• Cuidado ao escolher cores ousadas, como verde, azul e amarelo, especialmente em nuanças mais claras. Esses tons encontram certa resistência em ambientes formais e profissionais.

Transparentes, brancos translúcidos e beginhos são unanimidades e caem bem em todos os tons de pele. Tons de lavanda, uva e roxo metalizado também, isso porque eles parecem se adaptar à cor da pele. Use e abuse!

• Independente do seu tom de pele, para arrasar e ficar elegante em qualquer ocasião, se joga no esmalte nude!

• Os vermelhos são democráticos, mas há alguns segredinhos. Peles claras devem apostar nos esmaltes vermelhos azulados ou com brilhinhos prateados. As peles amareladas ficam bem com os vermelhos alaranjados ou com brilhinhos dourados. Mulheres negras ficam glamourosas com os vermelhos mais fechados e cremosos.

Esmaltes descascando derrubam qualquer tom de pele e dão ar de desleixo. Por isso, mantenha as unhas sempre em ordem.

Veja como sua mão vai ficar

O site OPI Nail Studio, desenvolvido pela marca OPI, traz um aplicativo que simula como a sua mão fica com diversas cores de esmaltes, das mais básicas às mais inusitadas. Funciona assim: você mesma seleciona o tom da sua pele, o tamanho das unhas e a cor do esmalte entre as inúmeras opções. E bota inúmeras nisso! É cor que não acaba mais! Apesar de estar em inglês, a ferramenta é super fácil de usar e quebra um galhão, principalmente antes de irmos às compras ou à manicure. Vale uma olhada! 

Texto: Vanessa Cusumano



Cuide da sua cutícula e diga adeus ao alicate!

Para se ver livre do alicate, basta empurrar e hidratar a cutícula
Não tem escapatória: quanto mais você tira sua cutícula, mais ela cresce. E quanto menos você cuida dela, dispensando o uso de hidratante, mais grossa, esbranquiçada e feia ela vai ficando. Uma solução simples, segura e saudável é deixar o alicate de lado e hidratar muito bem suas unhas. Mas isso é possível? Sim! Nós explicaremos como!

Em primeiríssimo lugar, saiba que as cutículas nunca devem ser retiradas, pois elas protegem as unhas e evitam a entrada de bactérias e fungos no nosso organismo, impedindo o aparecimento de micoses e infecções.

Em segundo lugar, o alicate, nós sabemos, é capaz de retirar muito mais do que a cutícula. Quem nunca tirou um “bife” do dedo e terminou com um machucado chato que atire a primeira pedra. Se ver livre isso já seria um bom motivo para você aposentar o alicate ou deixar o dito cujo para casos de última necessidade, certo?

E em terceiro lugar, mas não menos importante, aprenda que se você apenas empurrar a cutícula, sem cortá-la, ela pode vir a crescer menos com o tempo. Mas isso precisa virar um hábito. E é necessário ter um pouco de paciência. E hidratar bastante!

Como se livrar do alicate

Diariamente logo após o banho, com a ajuda da espátula, aproveite para empurrar a cutícula – que já estará molinha. Afaste a pele de leve para que ela fique acomodada na região da meia-lua da unha. Com a ponta menor da espátula, se precisar, retire o excesso de cutícula. Em seguida, aplique um bom hidratante para mãos e unhas, massageando a região da cutícula. Ao longo do dia, não dispense a hidratação: reaplique o creme!

Se a rotina acima for impossível para você, uma vez por semana passe um creme amolecedor de cutícula ou um bom hidratante. Massageie e espere alguns minutos para empurrar a cutícula com a espátula. Massageie novamente. E invista na hidratação ao longo do dia, especialmente antes de dormir. Lembre-se: quanto mais hidratada estiver a cutícula, mais discreta e bonita ela fica.      

Vale a pena apostar em cremes nutritivos específicos para unhas e cutículas. Há no mercado produtos que também prometem amolecer e até reduzir a cutícula gradativamente.

Como empurrar a cutícula corretamente

• Para empurrar a cutícula, você vai precisar contar com a ajuda de uma espátula própria, que pode ser de plástico ou de metal.

• É importante que a cutícula esteja bem molinha durante o processo, por isso você vai precisar lançar mão de um bom hidratante antes ou, se preferir, empurre a pele imediatamente após o banho.

• O segredo é não raspar a unha para não danificá-la, mas empurrar a cutícula levemente, sem muita força, em movimentos de ida e volta, da ponta da unha em direção ao dedo.

• Se a sua mão já estiver com hidratante, massageie a cutícula depois de empurrá-la. Caso contrário, aplique o creme e faça a massagem.

• As pelinhas que ficam em volta da unha devem ser removidas com muito cuidado com a ajuda do alicate.

Texto: Vanessa Cusumano



Truques infalíveis a serviço da beleza

É possível ficar ainda mais bonita apenas com alguns truques simples
Nem sempre é preciso gastar muito dinheiro ou perder muito tempo para ficar bonita. Na verdade, o mote de hoje é justamente o contrário. O objetivo é dar um jeitinho rápido e barato e contornar ou criar situações a seu favor e a serviço da beleza.

Então, o que você está esperando? Separamos as melhores dicas de beleza para você! Lance mão de alguns truques sensacionais que podem ajudar, e muito, nas mais diversas circunstâncias! Confira!  

Esfoliação facial

Em poucos segundos e com pouquíssimo dinheiro (ou quase nenhum, dependendo do que você tiver na cozinha) é possível fazer um esfoliante maravilhoso para o rosto. Misture mel e um pouco de açúcar refinado até formar uma pastinha. Aplique na face em movimentos suaves e circulares. Não esqueça dos lábios. Deixe a mistura alguns minutinhos na pele e enxágüe. Serve para todos os tipos de pele. Você também pode substituir o mel por suco de limão e o açúcar refinado pelo cristal. Neste caso, não deixe o esfoliante na pele e enxágüe super bem depois, pois o limão pode manchar seu rosto se você se expuser ao sol. Esta última misturinha ajuda a clarear a pele.

Entortando o aplicar do rímel

Esta dica faz com que o produto fique bem mais fácil de ser aplicado nos cílios, borrando menos. A idéia é entortar o aplicador do rímel, formando um ângulo entre a escovinha e o cabo. Encoste a parte de cima da escova na boca do tubinho e force o cabo um pouco para baixo, com cuidado. O processo é fácil e super tranqüilo. Prefira fazer isso com máscaras que têm o tubo mais larguinho, para você conseguir guardar o aplicador sem desentortá-lo. E se o rímel secar, pingue umas 3 gotinhas de solução para lentes de contato no tubinho, tampe e agite o frasco.

Eliminando as olheiras

A dica pode parecer estranha, mas funciona, é adotada por várias celebridades e tem o aval de muitos médicos. Para clarear as olheiras, aplique embaixo dos olhos um pouco de pomada contra hemorróidas. Bem pouco mesmo! E nada de passar nas pálpebras! O creme comprime os pequenos vasos capilares e leva as olheiras embora. A pomada deve ser aplicada longe dos olhos e você não deve se expor ao sol. Mas atenção: ela não é um tratamento; é apenas um paliativo.

Xampu infantil para remover maquiagem dos olhos

Xampus infantis são ótimos para remover a make de olhos sensíveis. O produto não agride os olhos e costuma dar muito certo em que tem alergia a quase tudo. Muitos médicos recomendam. Escolha um xampu cuja fórmula não cause ardência (a informação costuma vir estampada na embalagem), dilua um pouco e passe nos olhos. Enxágüe muito bem em seguida.

Tirando o esmalte escuro das unhas

Para remover o esmalte escuro das unhas sem manchar os dedos, passe uma camada de óleo secante sobre a unha e em volta dela (no dedo) antes de usar o algodão com o removedor (evite usar acetona). Lembre-se: não deixe o óleo secar sobre a unha para fazer isso. Outra dica: depois de esmaltar, experimente passar uma camada de óleo secante sobre unha e na pele ao redor. Isso ajuda a limpar os cantinhos.

Realce os lábios

Delineie por fora o “v” do seu lábio superior usando um lápis branco. Esfume com os dedos. Faça um pequeno traço reto na parte mais gordinha do lábio inferior, também por fora. Esfume. O resultado tem que ficar delicado, quase imperceptível, para iluminar a boca, dando a sensação de que ela é maior.

Conseguindo um batom matte

Passe o seu batom habitual e tire o excesso beijando um lenço de papel. Com suaves batidinhas, aplique com o dedo um pouco de pó translúcido nos lábios. Pronto! Agora você conseguiu o efeito matte. 

Compactação de sombra solta

Este procedimento serve para compactar sombra solta em pó ou para consertar uma sombra quebrada. Basta esterilizar uma colher com álcool etílico 70% e soltar toda a sombra do potinho. Vá pingando, aos poucos, algumas gotinhas de álcool 70% na sombra até formar uma pasta firme, misturando sempre. Coloque um pedaço de tecido bem esticado por cima da mistura. Pressione o pano com uma moeda por alguns segundos. Deixe a sombra secando, com a embalagem aberta, por cerca de 24 horas. Você também pode usar o método para consertar blush e pó-compacto quebrados.
 
Texto: Vanessa Cusumano


Esfolie-se!

A esfoliação é essencial para uma pele macia e tonificada
Ter uma pele gostosa ao toque e tonificada é o desejo de dez entre dez mulheres. O que boa parte delas não sabe, no entanto, é que de nada adianta se entupir de cremes milagrosos em busca de maciez se a pele não foi devidamente preparada para os produtos.

É aí que entra a esfoliação que, sozinha, também já é capaz de garantir uma pele aveludada e viçosa, pois penetra nos poros, limpando-os profundamente.

É o que explica a esteticista Edy Guimarães. “A função da esfoliação, também chamada de peeling, é retirar células mortas da pele, o que aumenta a permeabilidade cutânea. Isso permite uma melhor absorção dos ativos usados nos tratamento desejados, como hidratação, clareamento de manchas e eliminação da celulite, por exemplo”, diz.

Além disso, o método é super eficiente para uniformizar o bronzeado e para acabar com pêlos encravados. Experimente fazer uma esfoliação dois dias antes e depois de se bronzear ou se depilar.

Os esfoliantes podem ser encontrados em forma de loções, sabonetes em barra, cremes, gel e sabonetes líquidos. Escolha o seu! E lembre-se: pele com acne, ferida, irritada ou doente não deve ser submetida à esfoliação sem orientação médica.

Periodicidade

A periodicidade da esfoliação depende do tipo de pele e do produto utilizado. No geral, seja no rosto ou no corpo jovem, a aplicação deve ser feita de 15 em 15 dias, tempo necessário para a pele se renovar. Numa pele madura, a renovação celular é mais lenta e acontece a cada 30 dias em média, tempo de pausa para uma nova esfoliação, segundo Edy.

Rosto e corpo

Para cada área a ser trabalhada é indicado um tipo de ativo específico. A esteticista explica que na face é muito usado o peeling biológico com sementes de abóbora, enzima do mamão papaia, do abacaxi ou polifenóis da uva. Para o corpo, sais marinhos com óleos essenciais de flores ou frutas estão em voga nas clínicas e são ótimas pedidas. “Tudo depende da avaliação profissional e o que se deseja de resultado”, conta Edy.

Como esfoliar

A esfoliação deve ser feita com a pele da face e do corpo limpas, depois de lavadas. Para higienizar, evite sabões em barra. Preferira os sabonetes líquidos ou as espumas de limpeza, naturalmente menos agressivos à pele. Enxugue suavemente com uma toalha macia e aplique o esfoliante sem fazer força. Enxágüe com água morna ou fria. Em seguida, passe hidratante e proteja-se com um filtro solar apropriado à sua de pele. O hidratante auxilia na prevenção do ressecamento e na conservação da maciez e da flexibilidade da pele.

Esfoliante caseiro para o rosto

Edy elaborou uma receita prática e fácil de fazer para ser aplicada em casa. Porém, ela alerta: antes de aplicar o esfoliante no rosto, faça um teste com a mistura indicada, que deve ser passada na dobra do braço.

Espere cinco minutos para ver se não houve nenhuma reação alérgica. Se a área não ficar vermelha ou inchada, aplique a sugestão em toda a face, aguarde cinco minutos e retire em círculos, delicadamente. Enxágüe com água morna ou fria, enxugue o rosto e aplique um filtro solar. “Não se exponha ao sol por 24 horas, pois a receitinha caseira às vezes pode provocar alguma irritação na pele”, completa a esteticista.  

Ela sugere uma esfoliação com cereais e ervas, feita da seguinte forma: moa bem um pouco de aveia e acrescente aos poucos uma infusão de alguma erva de sua preferência. A mistura não deve ficar nem muito aguada e nem muito grossa. Aplique em toda face, evitando a área ao redor dos olhos e dos lábios.

Após cinco minutos, coloque o que sobrou da infusão das ervas num borrifador e umedeça a máscara aplicada na face. Com as pontas dos dedos faça uma leve massagem em círculos suavemente até a completa retirada do esfoliante. Após cinco minutos de esfoliação, retire o restante com água morna e termine com uma borrifada da infusão de ervas gelada para fechar os poros. Enxugue o rosto e aplicar o filtro solar.

Fique de olho!

• A aveia tem o poder de clarear a pele e retirar as células mortas com a ação mecânica das pontas dos dedos.

• Para preparar a infusão (que deve ser utilizada gelada), despeje água fervente sobre a planta e depois abafe por uns 15 minutos. Você pode usar camomila, confrei, cavalinha, erva-cidreira, alecrim ou erva-doce, por exemplo.


Esfoliante caseiro para o corpo

O segredo, de acordo com Edy Guimarães, é dar atenção especial às regiões mais secas, como cotovelos, joelhos e pés. Nesses lugares você deve fazer movimentos vigorosos. Regiões mais sensíveis, como os seios, pedem movimentos suaves.





Misture:

2 colheres (sopa) de sal marinho (comprado em casa de produtos naturais)
4 colheres de óleo de semente de uva (você pode substituí-lo por óleo de amêndoa doce ou de camomila)

Aplique no corpo seco, delicadamente, em círculos. Esfolie-se por 10 minutos e tome um banho morno. Não use sabonete no corpo, somente nas partes íntimas. Depois do banho, aplique seu hidratante corporal ou seu creme preventivo de celulite.
 
Texto: Vanessa Cusumano


Depilação íntima: sem medo de ser feliz

A depilação íntima propicia conforto e higiene, e pode apimentar a relação
Dói? Essa é a primeira pergunta que vem à cabeça quando pensamos em fazer depilação íntima. “Doer, dói”, diz a depiladora Rosa Maria, do salão Planet Hair, mas é uma dor suportável e momentânea, compensada pelo resultado: pele lisinha, liberdade para usar biquíni, fio dental e, acima de tudo, para poder amar, sem maiores pudores ou preocupações.

Além da questão estética, a depilação propicia maior conforto e higiene às mulheres e tem o poder de apimentar as relações entre os casais.

Atualmente, grande parte do sexo feminino já não se limita a apenas eliminar os incômodos pêlos da virilha. “Elas vão mais além, depilando, inclusive, púbis e ânus”, conta a depiladora.

Entretanto, para quem prefere apenas tirar os excessos há uma variedade de formas e desenhos. “E quem está insatisfeito com a cor dos fios, escuros demais ou com os indesejáveis brancos, pode apenas descolorir ou tingir, com excelentes resultados”, acrescenta Rosa.

Ela conta que utiliza cera de abelha aquecida especialmente preparada, por ser mais natural, segura, menos agressiva e por não manchar, irritar ou escurecer a pele. A cera quente dilata os poros, hidrata e facilita a retirada dos pêlos pela raiz, explica Rosa, que aplica o produto com uma espátula. “Com a prática constante, os fios tendem a ficar mais fracos e acabam diminuindo”, ressalta.

A depilação completa leva em torno de uma hora e aquela feita em regiões menores, cerca de meia hora. O processo deve ser repetido mensalmente.

Dicas

Antes de fazer a depilação é importante que você hidrate bem a pele, pois a epiderme ressecada sente mais o calor da cera e a depilação pode ficar mais dolorosa.

Porém, se a hidratação é recomendada antes, ela deve ser evitada logo após a depilação, pois os poros da pele ainda estão abertos e a presença do creme pode obstruí-los, causando pequenas inflamações.

Você deve evitar pegar sol logo depois de se submeter à depilação com cera, já que a pele fica mais sensível após a aplicação e a retirada do produto (aliada ao sol a depilação com cera pode causar manchas).

Texto: VC


Pés macios e renovados em três tempos

Escaldar, esfoliar e hidratar são cuidados imprescindíveis para os pés
Apertados dentro de sapatos fechados ou expostos graças ao uso de rasteirinhas, os pés sempre sofrem.

Responsáveis pela sustentação do nosso corpo e por nos levar para cima e para baixo, quando bem cuidados, eles garantem uma gostosa dose de bom humor em nossas vidas.

Impossível não ficarmos emburradas quando aparece aquela dorzinha chata na sola ou no dedinho, certo?

Saiba agora como conquistar, em apenas três tempos, bem-estar e alívio!


1. Escaldar
Receitinha da vovó, o escalda-pés relaxa e mexe com as sensações. Mergulhar os pés em água perfumada é uma terapia boa e barata. Coloque água quente em uma bacia e acrescente ramos de canela e alguns cravos. A água deve estar na altura do seu tornozelo. Deixe os pés de molho até que a água esfrie. Se quiser, coloque algumas bolinhas de gude no fundo para massagear a sola do seu pé. Além de ficar com os pés molinhos e relaxados, você vai eliminar fungos e bactérias responsáveis pelo tão indesejado chulé. 


2. Esfoliar
Agora vá para a cozinha e misture um pouco de sal comum com óleo, até formar uma pastinha. Se você tem pressão alta, substitua o sal pelo fubá. Esfolie os pés com a pasta, sem esfregar, fazendo movimentos circulares. A esfoliação, que deve ser feita uma vez por semana, vai retirar as células mortas e deixar os pés bem lisinhos e macios. Enxágüe os pés.


3. Hidratar
Finalize com um bom creme hidratante à base de uréia e silicone. Aproveite o momento para massagear os pés. Em seguida, embrulhe-os com plástico-filme e cubra-os com uma toalha úmida e aquecida. Fique assim durante 10 minutos. Se o tratamento for realizado à noite, coloque uma meia bem quentinha depois do hidrante e vá se deitar. Seus pés estarão perfeitos pela manhã.

Texto: Vanessa Cusumano


Inverno é inimigo da pele irritada

O tempo frio costuma agravar alguns problemas de pele
Não tem jeito, tem pele que não gosta nem um pouco do frio: a irritada. Se você faz parte do time daquelas que sofrem, por exemplo, com dermatite, já deve ter notado que o inverno agrava o problema.

O que acontece é que o banho quente e o clima seco diminuem a camada de proteção natural da pele e, com isso, o tecido fica mais ressecado e exposto às agressões.

Veja agora quais são as principais irritações que costumam se intensificar nesta época do ano:

Dermatite atópica

É uma reação alérgica que acontece em pessoas suscetíveis geneticamente. A pele dessas pessoas é naturalmente um pouco mais seca e sofre quando entra em contato com alguma substância irritante. A pele fica ainda mais ressecada, áspera e vermelha. Surgem bolhas e coceira. É mais comum aparecer na mão.

Dermatite de contato

Surge após uma exposição prolongada e repetitiva a uma determina substância. Por causa do contato excessivo, aparecem bolhas, a pele fica vermelha e coça. É muito comum surgir a partir do uso de maquiagem e produtos de limpeza. Surge com maior incidência nas mãos e no rosto. 

Dermatite seborréica

A pele descama e crostas brancas se formam. A irritação tem origem genética e está relacionada a um fungo e à intensa produção de óleo pela pele. No couro cabeludo também é conhecida como caspa.

Rosácea

Sensibilidade ao sol e a alimentos quentes e apimentados são indicativos do problema. A pele fica seca, surgem bolhas e micro-vasos. A irritação ocorre em função de um ácaro e da gordura produzida pelas glândulas sebáceas. Os casos mais graves acometem principalmente os homens.


Como tratar

As dermatites atópica e de contato podem ser combatidas com o uso de luvas para proteger a pele de substâncias irritantes. Pomadas prescritas pelo médico minimizam as crises. Para tratar a dermatite seborréica, seu dermatologista pode receitar antifúngicos e antiinflamatórios. Já o tratamento da rosácea envolve cuidados com cosméticos, distância de cães, gatos e uso de antibióticos específicos. Em todos os casos, manter a pele sempre hidratada, apostar no uso do filtro solar e evitar banhos muito quentes também ajudam.

Texto: Vanessa Cusumano


Banho quente: mocinho ou vilão?

A temperatura da água faz toda a diferença para sua pele e seu cabelo
Quem resiste a um banho quentinho nos dias mais frios? Sua pele e seu cabelo é que não. Acredite, aquela água pelando que sai do chuveiro faz um mal danado.

Tudo porque a água muito quente retira a camada de gordura natural da pele, responsável pela proteção do nosso corpo.

Se a sua pele for seca, ela irá sentir muito mais os efeitos nocivos do banho quente. Neste caso, coceira, ardência e vermelhidão podem aparecer para estragar seu dia.

Porém, se você pertence ao grupo das mulheres de pele oleosa se prepare: após uma chuveirada quentinha, seu corpo vai detectar a remoção da camada protetora e vai acelerar a produção de mais oleosidade ainda para garantir a proteção da sua pele.

A recomendação é uma só: banho morno sempre! Se não tiver jeito e seu negócio for a água quente mesmo, a saída é apelar para uma chuveirada rápida.
 
E lembre-se: sabonetes suaves são os melhores companheiros do banho durante o inverno. Em todo caso, não dispense um hidratante corporal após seu banho. O segredinho é aplicar o produto na pele ainda úmida para uma melhor absorção.

Cabelos

E os cabelos? Ah, eles sofrem mais. A água quente resseca a extensão dos fios e deixa a raiz oleosa. Neste caso, não tem outra solução: só lave seu cabelo com água morna. E cuidado com o secador! Use sempre um produto termoativado antes para proteger os fios do calor do aparelho.

Texto: Vanessa Cusumano


Cuidados extras garantem beleza das mãos durante o inverno

Sabonetes suaves, hidratação e proteção solar são amigos das mãos
As mãos, a exemplo do rosto, podem revelar a idade de uma mulher. Por isso, elas merecem cuidados especiais, principalmente no inverno. Afinal, elas estão constantemente expostas a uma série de agressões como sol, vento, produtos de limpeza, queimaduras e cortes acidentais na cozinha.

Diante de tudo isso, não é de se espantar que fiquem ásperas, secas e rachadas nesta época do ano. Deste modo, os sinais de envelhecimento tão indesejados - enrugamento e descamações - podem aparecer prematuramente.

Como as mãos são um cartão de visita para a mulher, elas merecem atenção e carinho.  Usar sabonetes suaves, um bom hidratante e protetor solar (mesmo que não tenha sol), além de não ficar com esmalte velho nas unhas, são as dicas mais importantes para garantir a beleza e a saúde das suas mãos e das suas unhas neste inverno.

Silicone e parafina nelas!

Durante o inverno é importante fazer hidratações periódicas com silicone ou com parafina, explica a manicure e especialista em unhas postiças Bel, do salão Planet Hair.

Silicone

O tratamento à base de gel de silicone amacia e combate o envelhecimento através da ação das vitaminas A e E, conta a manicure. Ele é feito em três etapas: esfoliação de chocolate ou frutas à base de uréia, vitamina E e esferas de polietileno (para eliminar as células mortas), creme hidratante e massagem (que além de hidratar amaciam a pele) e a aplicação de uma película de silicone (espécie de escudo protetor). Preço: R$ 15

Parafina
 
A luva de parafina é indicada para mãos ásperas e com cutículas grossas. “Ela ajuda a clarear e amenizar as manchas, protegendo as mãos do envelhecimento precoce”, esclarece Bel. O procedimento é composto por quatro passos: esfoliação; hidratação à base colágeno, vitamina E e elastina; parafina quente e hidratação. “A luva também é indicada para calcanhar rachado, pés grossos e pernas esbranquiçadas”, complementa a manicure. Preço: R$ 25

Para fazer em casa
Esfoliar: uma ou duas vezes por semana
Hidratar: duas ou três vezes ao dia

 Texto: VC


Óleos corporais: aliados da pele

O óleo corporal evita que sua pele fique ressecada
Pele bonita é pele hidratada. Além do seu hidratante diário, vale a pena investir em um bom óleo corporal. Por quê?

Simples: o óleo evita a desidratação da sua pele. Ele forma uma película que impede a perda de água. É claro que nada substitui um creme hidratante de qualidade, uma vez que ele repõe a água perdida.

Porém, os óleos corporais estão aí justamente para evitar que seu corpo perca esse líquido tão precioso, que mantém a elasticidade e a tonificação da pele, especialmente em dias frios. Por isso, aposte na dupla!

Use seu hidratante diariamente e aplique o óleo três vezes por semana. Você sentirá a diferença.

Outra vantagem do óleo corporal é sua ação terapêutica. Há várias marcas que possuem ativos como vitaminas e outras substâncias benéficas para a pele, capazes de prevenir estrias. Além disso, os óleos são capazes de fazer uma boa terapia também por meio do aroma e de uma gostosa massagem. Por que não tirar proveito de tudo isso ao mesmo tempo?

Alguns óleos conseguem atingir até a terceira camada da pele. Já os mais pesados, como o de amêndoas, quando aplicados por meio de massagem, são excelentes para ativar a circulação, melhorando o tônus.

O único alerta vai para quem está pensando em usá-los no rosto: não use óleos corporais na face. Quando usados nessa região, podem entupir os poros e provocar espinhas. Como o próprio nome já deixa claro, eles foram feitos para o corpo.

Para não correr riscos na hora de comprar seu óleo, o ideal é experimentá-lo nas partes secas do corpo como cotovelos, joelhos e calcanhares. Assim, você conhecerá logo de cara a ação do produto. A dica também vale para quem for usar o óleo pela primeira vez.

Bifásicos e trifásicos

Coloridos e fascinantes, esses produtos são uma mistura de óleos com densidades diferentes. O bifásico conta com dois óleos distintos em sua composição e o trifásico, três. Cada fase pode ou não ter propriedades específicas. Para usar esses produtos, é preciso agitar o frasco antes da aplicação.

Dica

Um bom truque para não ficar com o corpo engordurado depois é aplicar e espalhar bem algumas gotinhas do óleo no corpo molhado depois do banho, ainda dentro do box. Passe uma água rapidamente em seguida. Você ficará com a pele macia, perfumada e nada oleosa.


Óleo de quê?



Você pode escolher seu óleo pelo cheiro, pela marca, pelo preço ou pelo princípio ativo. Neste último caso, podemos ajudá-la. Confira as propriedades das matérias-primas mais usadas na fabricação dos óleos corporais.



Amêndoa doce
: emoliente e hidratante. Protege a pele e previne estrias. Tem efeito anti-rugas e ajuda a diminuir irritações. Melhora a flexibilidade e a elasticidade da pele.

Andiroba: amacia e suaviza a pele.

Copaíba: hidrata e protege a pele.

Gérmen de trigo: emoliente e hidratante. Retarda o envelhecimento da pele. Rico em vitamina E, melhora a circulação, acelera a cicatrização e recupera a pele seca e áspera. 
  
Girassol: é nutritivo, emoliente e regenerador.

Macadâmia: protege, hidrata e suaviza a pele.

Palma: emoliente, antioxidante e rico em vitaminas.

Semente de uva: previne estrias, hidrata e regenera a pele. Rico em vitamina E e ômega 6. É antioxidante.


Texto: Vanessa Cusumano

Matéria sugerida por: Vanessa Scialla Simeão


Como descolorir os pêlos do corpo sem traumas

Descolorir os pêlos em casa é super rápido, prático e seguro
Raspar os pêlos com aparelho de barbear? Depilar com cera? Eliminar os pelinhos com laser?

Se nada disso faz a sua cabeça e você é adepta da descoloração pura e simples - também conhecida como Banho de Lua -, saiba que cuidados tomar e confira algumas dicas que garantem pêlos loirinhos sem traumas!

Caso você nunca tenha descolorido seus pêlos, saiba como fazê-lo em casa de forma segura e eficiente.





Antes

A água oxigenada e o pós descolorante podem provocar alergia, mesmo em quem já é adepta da mistura há tempos.

Para evitar dissabores, o ideal é fazer um teste 24 horas antes da aplicação: basta passar um pouco da mistura no antebraço e esperar 15 minutos antes de enxaguar o local. Se não houve nenhuma reação, os riscos de irritação são menores.

Como a mistura de pó descolorante com água oxigenada resseca a pele, é fundamental que o local esteja hidratado. Por isso, antes de aplicá-la, passe um pouco de óleo de amêndoas na região (o óleo também vai evitar que a pele fique pinicando enquanto a mistura age).

Descolorindo

Misture 2 partes de água oxigenada 20 vol. com 1 parte de pó descolorante. Adicione 1 colher (café) de água e mexa bem. Aplique com pincel, espátula ou com luva descartável. Deixe agir de 20 a 30 minutos. Retire com uma toalha úmida ou tome um banho.

Atenção:

• Saiba que há kits prontos de descoloração no mercado. Respeite sempre a indicação da embalagem. Alguns fabricantes recomendam a exposição solar para potencializar o efeito. Neste caso, evite o sol forte. Se você comprou os produtos separadamente, não é necessário se expor ao sol.

• Não use água oxigenada mais forte que a de 20 vol. para não agredir a pele.

• Tome cuidado para não passar as mãos no rosto e nos olhos.

• Não aplique a mistura na virilha ou se você estiver grávida.

Depois

Aplique um hidratante calmante ou faça compressas de chá de camomila gelado assim que a pele estiver limpa, logo depois da descoloração. E não tome sol durante os próximos dois dias. Se surgir qualquer irritação na pele, lave o local com água e sabão neutro e procure um médico.

Texto: Vanessa Cusumano


Perfume: aprenda a usar e não abusar

Sua personalidade e a estação do ano definem o seu perfume
Ah, os perfumes... São tantos, tão gostosos, tão diferentes. O que usar? Como usar? Onde guardar?

As dúvidas são tão numerosas quanto à variedade de aromas disponíveis no mercado. Para te ajudar nessa empreitada, preparamos um guia completo sobre o assunto.

Como escolher?

Se você é daquelas que entram na loja e saem cheirando todos os frascos a esmo até escolher um deles, atenção! Antes de partir para caça, tenha em mente os seguintes detalhes: a estação do ano, sua personalidade e os cheiros que não agradam ao seu olfato. O verão pede aromas menos intensos, mulheres de personalidade forte demandam fragrâncias marcantes, mas, no final, é seu nariz quem manda.

Outras dicas importantes: não experimente mais do que três perfumes diferentes no mesmo dia, pois seu nariz deixará de ser capaz de distinguir corretamente os diferentes aromas, e não cheire o perfume diretamente no frasco. Borrife um pouco no ar para conhecer o aroma ou passe um pouco de perfume no pulso e espere alguns minutos para sentir como ele ficará em você. E, claro, vá às compras com a pele limpa de qualquer produto que tenha cheiro.

Lembre-se: o resultado final depende, dentre outros fatores, do seu tipo de pele. Peles oleosas fixam melhor o cheiro e o tornam mais intenso. Já as peles secas requerem hidratante neutro alguns minutos antes do perfume para fixar melhor a fragrância.

Toque importante: para evitar que o amor da sua vida tenha crises de enxaqueca ou reclame do seu perfume, leve-o junto na hora da compra e peça para ele te ajudar na escolha. Para o dia-a-dia no trabalho, fuja de perfumes fortes, pois eles podem incomodar as pessoas à sua volta, incluindo seu chefe.
Como conservar?

Mantenha o perfume fechado, no vidro original, dentro da caixa, longe da luz e em local fresco. Depois de aberta, a fragrância permanece inalterada por um ano; após este período, ainda que ela esteja dentro do prazo de validade, pode haver alteração do cheiro.

Fique de olho na validade. Perfume vencido é perfume oxidado e, além de ter o cheiro e a cor alterados e a fixação diminuída, pode causar alergia.

Como usar?

Valorize seu perfume! Passe seu escolhido em regiões onde o sangue circula com mais intensidade: nos pulsos, atrás das orelhas, atrás dos joelhos, entre os seios, na nuca e na dobra dos cotovelos. Claro que você não deve sair passando perfume no corpo todo; escolha dois ou três pontos apenas.

Truque: se você fizer um rabo-de-cavalo, experimente passar um pouquinho de perfume na nuca, pois o roçar do cabelo vai ativar a fragrância. Se for sair pra jantar, escolha os quadris, para que as pessoas que estiverem sentadas à mesa com você sintam seu cheiro.

Se a embalagem do perfume for em spray, aplique a 30 cm de distância em duas borrifadas apenas. Perfumes fortes podem ser borrifados para cima; basta deixar a fragrância cair sobre você como se fosse uma chuva perfumada.

Nunca é demais salientar: não misture perfume com desodorantes, loções ou cremes com cheiro.

Conhecendo o perfume

Não é apenas o cheiro que varia de um perfume para outro. A concentração de essências e a combinação de três fases diferentes definem a fragrância que você tem em casa. Conheça as definições e o que compõe um perfume.

Definição

Parfum: é extremamente concentrado e com aroma bem intenso. É o que mais se fixa na pele. Deve ser usado com moderação (algumas gotas) e em dias frios, pois é forte. Em geral, é importado de países europeus. É muito marcante.

Eau de perfum: mais suave que o perfum, porém, mesmo assim, é bem concentrado e forte. Tem alto poder de fixação e também é indicado para dias frios. Deve ser usado em pouca quantidade. É envolvente.

Eau de toilette: suave e discreto, é ideal para os dias quentes típicos de países tropicais como o nosso. A fixação é razoável. São os campeões de venda no Brasil. É refrescante e leve.

Eau de cologne: por serem as mais diluídas, as fragrâncias são bem suaves. A fixação é menor, mas, em compensação, este tipo de perfume pode ser reaplicado várias vezes ao longo do dia. Ideal para dias muito quentes. Passa a sensação de alegria e frescor.

Deo colônia: denominação utilizada apenas pela perfumaria nacional. Tem pouquíssima concentração de essências e sua fixação é mínima. Passa a sensação de "banho tomado" (frescor e limpeza).

Composição

O perfume é a combinação de três fases distintas que, juntas, formam o cheiro que você sente e de que tanto gosta. São elas:

Nota de saída: é o que você sente ao abrir o frasco ou assim que aplica o perfume na pele. Pode ser definida como a primeira impressão. Evapora rápido.

Nota de corpo: surge cerca de dez minutos após a aplicação e permanece por aproximadamente duas horas. É definida como a personalidade do perfume. É nela que você deve prestar atenção quando sair para comprar sua fragrância.

Nota de fundo: é o cheiro residual, aquilo que fica na pele e na roupa após um tempo prolongado.

Texto: Vanessa Cusumano


Os segredos de uma boa esmaltação

Algumas dicas fazem seu esmalte durar melhor nas unhas e por mais tempo no frasco
Há que diga que nossas mãos são nossos cartões de visita. Por este motivo, mantê-las bonitas é essencial no dia-a-dia feminino.

E um aliado poderoso faz toda a diferença para nós, mulheres: o esmalte. Usado da maneira correta, ele contribui, e muito, para deixar nossas unhas ainda mais lindas e aquela aparência de mãos bem cuidadas.

Porém, alguns segredinhos na hora de esmaltar e de conservar o produto fazem toda a diferença. Confira!

Depois de usar o seu esmalte, limpe bem o gargalo da embalagem com um pedaço de algodão umedecido no removedor de esmaltes. Assim, a tampa veda corretamente, garantindo a qualidade do produto, e não cola no frasco mais tarde.

Procure não diluir nenhum ativo no seu esmalte, pois qualquer substância estranha à formulação original pode alterar a qualidade do produto.  

Antes de esmaltar as unhas, limpe-as com remover de esmaltes. Isso garante a remoção de resíduos, como hidratantes ou amolecedores de cutícula, que podem atrapalhar o resultado final.

Se a sua temperatura corporal é naturalmente elevada, mergulhe suas mãos na água fria antes de passar o esmalte, pois o calor pode ocasionar aquelas bolinhas indesejáveis que surgem depois da esmaltação.

Três demãos de esmalte são suficientes. Mais do que isso forma uma camada espessa com pouca fixação nas unhas.

Para evitar aquele aspecto falhado e manchado, aplique uma camada bem fina de esmalte, espere secar um pouco e aplique mais uma, desta vez com mais produto no pincel.

Se você gosta de esmaltes perolados, passe uma primeira camada de base, uma segunda de esmalte cremoso e finalize com o perolado.

Se a sua unha estiver muito curta, ela parecerá ainda menor com esmalte escuro.

O melhor jeito de aplicar o esmalte escuro é começar pelo centro da unha e só depois aplicar nas laterais.

Remova o esmalte das unhas pelo menos um dia antes de pintá-las novamente. A idéia é dar um tempo para a unha respirar.

Esmaltes clarinhos destacam a pele bronzeada.

Para manter o seu esmalte bonito por mais tempo, aplique uma camada de esmalte incolor por cima das unhas já pintadas.
 
Texto: Vanessa Cusumano