Mostrando postagens com marcador Tratamentos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tratamentos. Mostrar todas as postagens

Por que o nosso cabelo cai mais no frio?

O outono e o inverno aceleram, e muito, a queda dos fios
Sim, você não está sozinha! Bastou chegar o frio e lá se vão embora muitos e muitos fios de cabelo. Mas por que isso acontece? O que o outono e o inverno trazem de tão ruim para os fios? Bom, para começar, é importante que você descarte com seu médico todas as doenças relacionadas à queda de cabelo. Feita a lição de casa, é hora de saber por que o seu cabelo cai mais ao longo dos meses frios e como contornar o problema!






Seu cabelo cai mais no frio porque:

Há menos luminosidade
Os dias são mais curtos no inverno e, com isso, há menos luminosidade, ingrediente fundamental para a boa saúde dos fios. Como se não bastasse, no inverno procuramos lugares fechados, sem incidência direta da luz do sol. Como a luz estimula o crescimento do cabelo, a falta dela acelera a queda. Para amenizar o problema, tome um pouquinho de sol pela manhã. 

Você lava com água quente
Impossível não resistir à água quentinha no frio, né? Pois saiba que ela resseca os fios e contribui, e muito, para a queda. O calor excessivo provoca efeito rebote e estimula a oleosidade e o surgimento da caspa, dois fatores que nos fazem perder uma boa quantidade de fios. Por essas e outras, aposte na água morna e fique de olho no jeito certo de lavar os cabelos.

Você pesa a mão na hidratação e não enxágua direito
Para compensar o ressecamento imediato causado pela água quente, você abusa do hidratante e do condicionador? Pois saiba que, em excesso, e se mal enxaguados eles podem obstruir os folículos capilares, aumentando a oleosidade e a caspa, problemas que, já dissemos aí em cima, contribuem para a queda dos fios. Então já sabe: lave com água morna, não passe hidratante e condicionador na raiz e enxague tudo super bem. 

Dorme com o cabelo úmido
Nada de lavar os fios à tarde ou à noite. O ideal é fazer isso até, no máximo, meio-dia, especialmente se o seu cabelo não for curtinho. A idéia é dar tempo para ele secar completamente até você se deitar. Caso contrário, pode haver proliferação de fungos que ocasionam irritação e caspa, causando a queda dos fios. 

Exagera no secador
O uso intensivo e errado do secador é sinônimo de problema. Seja em função do ar quente ou da tração constante da escova, a queda estará lá! O calor ressecará os fios e, como efeito rebote, surgirá a oleosidade, causando queda. Já a tração enfraquecerá ainda mais o cabelo já fragilizado. 

Texto: Vanessa Cusumano


Como recuperar os cabelos depois das luzes

É preciso paciência e disciplina para se livrar do cabelo opaco, seco e frágil
Você já aprendeu aqui com a gente a fazer luzes em casa. E chegou a hora de saber como recuperar a saúde do cabelo depois do procedimento. Não é segredo pra ninguém que as luzes danificam os fios. E é justamente por esse motivo que elas só devem ser feitas em cabelos saudáveis, caso contrário o resultado pode ser desastroso. Pois bem, então você foi está mais loira. Mais loira e com os fios ressecados. E agora? 

Corte as pontas!
Principalmente se você costuma fazer luzes com freqüência. Acredite: se livrar das pontinhas danificadas vai te deixar com outra cara. Não é preciso mexer no comprimento. Basta aparar apenas as pontas duplas e ressecadas.

Lave menos os fios!
Tente espaçar as lavagens até que seus fios recuperem a hidratação perdida. Lavar em excesso resseca ainda mais os fios já fragilizados. Se você lava todo dia, tente fazer isso dia sim, dia não. Quem já lava dessa forma, pode tentar higienizar os fios a cada dois dias. Outro segredo é saber como lavar corretamente.

Use bons xampus!
Opte por xampus hidratantes. Esqueça o anti-resíduos por um tempo. Na hora de aplicar, se concentre na raiz e não passe no comprimento dos fios. Vale lançar mão de xampus desamareladores a cada 15 dias para manter o tom de loiro bonito.

Hidrate seus fios em todas as lavagens!
Isso é fundamental para recuperar os fios. Se o tempo é pouco, use máscaras hidratantes de ação rápida. E nunca dispense o condicionador, que deve ser aplicado sempre depois da máscara, conforme nós já ensinamos. Quando notar que seus cabelos estão se recuperando, espace as hidratações, mas não deixe passar de uma semana. E esqueça a touca térmica, aquela de ligar na tomada. Prefira a de isopor.

Reconstrua!
Use máscaras reconstrutoras uma vez por semana até sentir que seus fios voltaram a ficar encorpados e fortes. Quando isso acontecer, reconstrua os fios a cada 15 dias. A reconstrução deposita nos cabelos proteínas, aminoácidos e minerais perdidos com a descoloração. Eles são essenciais para a estrutura física dos fios.

Tenha cuidado na finalização!
Deixe de lado secador, chapinha e babyliss. Eles vão agredir ainda mais seu cabelo já fragilizado. Aposte num bom leave-in hidratante. Não use mousse, pomadas, reparadores de pontas ou sprays fixadores nesse período crítico. 

Fique longe das químicas!
Nada de retocar as luzes, alisar, relaxar, descolorir ou colorir os fios nos próximos três meses. Esse é o tempo que o seu cabelo precisa para se recuperar, desde que você siga corretamente os passos acima.

Texto: Vanessa Cusumano


Óleo de argan: ele chegou para ficar

O óleo de argan vem ganhando força nos tratamentos capilares
Ele veio do Marrocos, aportou no Brasil há um tempinho e, desde então, vem fazendo muito sucesso com a promessa de deixar os fios cada vez mais lindos. Sim, estamos falando da mais nova coqueluche dos salões, o óleo de argan. Inicialmente importado, o produto ganha agora inúmeras versões – inclusive nacionais –, encontradas hoje com facilidade nas perfumarias. Mas você sabe para que serve o óleo de argan e qual o melhor jeito de tirar proveito dele para ter cabelos bonitos? 

Benefícios 

Rico em vitamina A, D e E, fenóis e ácidos graxos essenciais, o óleo é extraído da árvore argan, que cresce no sul do Marrocos. Poderoso antioxidante com poder de reparar danos em diversas frentes, o produto é usado para fortalecer as unhas, hidratar o cabelo, combater o envelhecimento da pele e até mesmo na cozinha. Mas é nos tratamentos capilares que ele vem ganhando força no Brasil. 

Capaz de restaurar a elasticidade dos fios e reconstruir a estrutura danificada, ele repara os danos causados por procedimentos e produtos químicos, além de recuperar os estragos trazidos por fatores ambientais, como sol, vento e poluição. O resultado, que dura várias lavagens, são fios nutridos, com aspecto e balanço naturais, volume controlado, macios, sem frizz e brilhantes. 

Democrático, ele pode ser usado por todos os tipos de cabelo, pois tem uma textura leve. Só não vale aplicar na raiz e no couro cabeludo caso seu cabelo seja oleoso.

Modo de usar: escolha o seu

Na umectação
Aplique o óleo de argan aquecido levemente em banho-maria nos fios secos ou úmidos e deixe o produto agir por meia hora na touca de isopor. Em seguida, lave os fios normalmente.

Na hidratação
Experimente misturar três gotinhas do óleo na sua máscara de tratamento e aplicar nos fios. Dê a pausa recomendada pelo fabricante do seu creme e enxágüe, sem se esquecer de aplicar um finalizador após o processo. Faça a mistura na hora, na quantidade de máscara que você for usar. 

Como finalizador
Aplique algumas gotinhas do óleo antes de fazer sua escova. Se preferir, lance mão do óleo após a escova ou a chapinha.

Antes da coloração 
Para proteger o fio da química, aplique um pouco do óleo na mecha antes da tintura.

Fique de olho!
Se puder, prefira o óleo de argan puro ou sem óleo mineral ou vaselina na formulação. Além de deixarem os fios pesados, esses componentes não trazem benefícios aos fios. Outra opção é apostar em produtos que levem óleo de argan na composição, como xampus, máscaras, condicionadores, cremes sem enxágüe e sprays de brilho. 

Texto: Vanessa Cusumano


Trate seu cabelo enquanto você dorme!

Hoje já é possível cuidar dos cabelos durante o sono

Dormir é fundamental para a nossa saúde, mas isso nós já sabemos. A novidade agora é que uma boa noite de sono pode ajudar também a turbinar o tratamento de beleza para os seus cabelos. Os cremes noturnos para as madeixas chegaram com tudo no mercado e podem se tornar importantes aliados, especialmente em meio à correria diária.

É claro que eles não substituem os tratamentos convencionais, feitos com as máscaras de hidratação, mas dão uma forcinha extra para deixar os fios mais bonitos. A grande vantagem desse tipo de produto é que o repouso durante o sono ajuda a absorver melhor os nutrientes, que ficam mais tempo nos fios.

O resultado é gradual e os fabricantes prometem reparar a estrutura capilar, fazer os fios crescerem mais rápido, devolver a elasticidade do cabelo, além de te deixar com fios sedosos e brilhantes. De quebra, nada de resíduos na sua roupa de cama.

A hidratação noturna é recomendada para fios ressecados e deve ser evitada por quem costuma ter dermatite. O creme deve ser aplicado em pouca quantidade nos cabelos secos e longe da raiz. No dia seguinte, basta pentear o cabelo como de costume, pois a grande maioria dos produtos é sem enxágüe.

Fios muito ressecados podem receber a hidratação noturna semanalmente. Já quem tem cabelos normais deve usar o produto a cada quinze dias.

Uma dica bacana para aproveitar melhor seu creme noturno é aplicar um pouquinho (mas bem pouquinho mesmo) do produto para ajeitar as madeixas logo pela manhã, ao acordar.

E as boas opções não faltam. Basta dar uma passadinha na perfumaria, no salão ou no supermercado. Tem para todos os gostos, necessidades e bolsos.

Boas compras

Para quem não quer gastar muito:
Os cremes de tratamento noturno das marcas Elsève, Novex, Seda, Natura, Avon, Dove e Pantene são bem fáceis de achar e possuem um ótimo custo-benefício.

Se você pode investir um pouco mais:
Vá de Kérastase, Schwarzkopf, John Frieda, Redken, Matrix ou L´Oréal Professionnel. Essas marcas são vendidas em salões e também pela internet.

Texto: Vanessa Cusumano



Umectação capilar: você já ouviu falar nela?

A umectação recupera os fios e garante brilho e maciez 
Você conhece a umectação capilar? Não? Então, pergunte para sua mãe ou para aquela sua tia que sempre curtiu cuidar dos cabelos. Mas lembre-se de trocar as letras e perguntar pelo banho de óleo.

A umectação capilar, cara leitora, nada mais é do que o bom e velho banho de óleo, nova coqueluche nos salões de beleza. E agora vem a melhor parte: você pode fazer em casa!

O procedimento, ideal para cabelos super ressecados, repõe a umidade do fio, hidrata, diminui o volume e garante brilho, maciez e balanço aos cabelos.

A umectação deve ser feita com óleo vegetal de boa qualidade ou com produtos próprios para esse tipo de tratamento (algumas marcas já contam com óleos específicos para isso).

O segredo é ficar de olho no rotulo: só vale óleo vegetal puro. Esqueça o óleo mineral, que pode fazer o efeito oposto e detonar os fios. E atenção: é mais fácil você se deparar com os óleos minerais nas perfumarias (normalmente coloridos e cheirosos), por isso cuidado redobrado na hora da compra.

A umectação

Quem deve fazer?
Fios crespos e cacheados agradecem! No mais, faça a umectação apenas se os seus fios estiverem realmente ressecados, seja naturalmente ou após procedimentos químicos (caso contrário, eles podem pesar).

O que usar?
Boas opções de óleos vegetais são os de coco, amêndoas doces, semente de uva, abacate e aloe vera. Você também pode usar azeite de oliva extra-virgem (aquele comprado em supermercado).

Como fazer?
Para a umectação, aplique um pouco de óleo no comprimento dos fios secos ou molhados mecha a mecha, caprichando nas pontas e enluvando sempre. Finalize com um pente de dentes largos para espalhar bem o produto e prenda os fios. Coloque uma touca de alumínio (esqueça a térmica para não “fritar” o cabelo) e fique com ela por cerca de uma hora. Agora lave o cabelo normalmente, não dispensando uma boa máscara hidratante e o condicionador logo em seguida.

Quando fazer?
O recomendado é fazer a umectação uma vez por semana ou a cada 15 dias. 

Texto: Vanessa Cusumano


Ampolas capilares: modo de usar

As ampolas são um meio rápido e barato de cuidar dos fios
Elas estão por toda parte: nas farmácias, nas perfumarias, nos supermercados e até mesmo no armário da sua tia!

Pois é, cara leitora, você leu bem; são imensas as chances de sua tia ter uma ampolinha guardada em casa. Bom, pergunte para ela. No mínimo ela dirá que, pelo menos alguma vez na vida, já usou algum flaconete colorido nos cabelos.

Por serem, na grande parte das vezes, baratinhas e facilmente encontradas, as ampolas caíram no gosto popular e dificilmente alguém nunca usou uma delas. Mas, cá entre nós, como a gente aplica a ampola nos fios?

Resposta da ponta da língua, certo? Basta misturar no xampu, no condicionador ou na máscara e ser feliz! Errado! O grande segredo para você conseguir o resultado prometido e tão desejado é saber o que indica o fabricante. Siga sempre as instruções! Caso elas não venham estampadas na embalagem, entre em contato com o SAC da empresa e pergunte!

A não ser que o fabricante deixe claro, você nunca deve misturar a ampola com outro produto sob o risco de, sem querer, acabar misturando ingredientes incompatíveis. Normalmente, o correto é usar a ampola pura nos cabelos limpos e úmidos, deixar agir por 5 minutos e enxaguar. Se quiser, você pode aplicar um pouco de condicionador depois. Não se esqueça de massagear bem após aplicar a ampola em todo o comprimento do cabelo, enluvando os fios, como se você estivesse alisando uma corda.

Mas lembre-se que o procedimento correto vai depender do tipo da ampola, que pode ser de hidratação, de vitamina, pós-coloração, pós-química, reconstrutora ou sem enxágüe. Por isso, vale o reforço: descubra o que o fabricante diz sobre o modo de usar!

Quando apostar na ampola?

Basicamente, o grande lance das ampolinhas é repor nutrientes de forma rápida e eficiente. O produto, que costuma vir em dose única, é bem concentrado e age de forma positiva em todos os tipos de fios, dos virgens aos quimicamente tratados, mesmo nos oleosos. Você só precisa ficar de olho se o conteúdo da ampola é oleoso. Neste caso, não use na raiz.

A periodicidade varia de acordo com o tipo do tratamento. As ampolas de hidratação e de vitaminas podem ser usadas semanalmente. Ampolas pós-coloração e pós-químicas deve ser utilizadas depois desses procedimentos. As reconstrutoras vão bem a cada 15 dias.

Como escolher?

Escolha sua ampola de acordo com a necessidade do seu cabelo e com o dinheiro disponível. Lembre-se de que nem sempre a mais cara será a melhor para você. De nada adianta apostar numa super ampola de hidratação se o seu cabelo está precisando mesmo é de uma reconstrução.

Os diferentes tipos de ampolas

Descubra qual delas é mais indicada para o seu cabelo:

Aloe Vera: Também conhecida como babosa, é um poderoso hidratante indicado para cabelos crespos e cacheados.

Camomila: Reforça o clareamento dos fios, mas só funciona em cabelos que já são claros.

Ceramidas: Hidrata e encorpa os fios, conferindo brilho e maciez. Excelente para cabelos quimicamente tratados.


Jaborandi: Atua no couro cabeludo, combatendo a queda e fortalecendo o cabelo, que fica mais forte. Estimula também o crescimento dos fios.

Gérmen de trigo: Nutre cabelos secos e coloridos.

Guaraná: Deixa os cabelos saudáveis e com brilho. É indicada para cabelos oleosos.

Queratina: Reconstrói o fio e realça o brilho.

Manteiga de karitê: Hidrata cabelos extremamente ressecados.

Óleo de abacate: Indicada para hidratar e dar brilho aos cabelos secos, especialmente os cacheados.

Óleo de amêndoas: Evita o ressecamento dos fios, restabelecendo a umidade dos cabelos.

Vitamina B5: Revitaliza os cabelos quebradiços e sem vida. É uma das mais potentes.

Semente de linhaça: Também conhecida como linho ou lino. Repara a fibra capilar, especialmente no cabelo colorido ou muito ressecado.

Semente de uva: Nutre e dá brilho aos cabelos ressecados.

Vitamina A: Fortalece os fios, confere brilho e maciez. Indicada para cabelos quimicamente tratados ou coloridos.

Vitamina E: Elimina pontas ressecadas e fortalece o cabelo.

Texto: Vanessa Cusumano


Quando o seu cabelo precisa de queratina?

Nem sempre os produtos com queratina são a melhor pedida 

Há uma infinidade de produtos no mercado que prometem repor a queratina dos fios e, com isso, deixar o cabelo forte, brilhante e bonito.

De xampus a ampolas, passando por máscaras e sprays, a palavra “queratina” estampada no rótulo soa pra lá de convidativa na prateleira da loja, não é verdade? Isso sem contar os inúmeros tratamentos oferecidos pelos salões, como a nanoqueratinização e a cauterização capilar. Mas saiba que o tiro pode sair pela culatra!

Talvez seu cabelo nem precise desses produtos. Talvez, após o uso, você obtenha um resultado nada satisfatório.

Vale lembrar, no entanto, que independente da queratina, seu cabelo precisa sempre de uma boa hidratação. Então, como saber se o seu cabelo realmente precisa da tal queratina?


Seu cabelo precisa de queratina quando:
Já faz três meses que você passou por algum processo à base de queratina
O fio está, ao mesmo tempo, poroso, ressecado, sem vida e sem brilho
Você acabou de passar por algum processo químico super agressivo, como descoloração
Você expõe seu cabelo ao uso constante de secador ou chapinha
Você acabou de voltar de uma temporada na praia
Você vai muito à piscina

Atenção: Você deve parar de usar queratina quando sentir seus fios encorpados ou enrijecidos.


Seu cabelo não precisa de queratina se:
Ele não passou por nenhum processo químico nos últimos dias, como descoloração, relaxamento ou coloração
Você passou por algum procedimento à base de queratina, como nanoqueratinização, cauterização e alguns tipos reconstrução ou de alisamento, há menos de três meses
Os fios estão brilhantes e macios
Os fios parecem enrijecidos

Atenção: Mesmo não precisando de queratina, uma boa hidratação semanal é indispensável.

O que é a queratina

A queratina é uma proteína que forma as diversas estruturas do corpo, entre elas os cabelos. Ela é formada a partir de aminoácidos, responsáveis pela integridade do fio.

A queratina, junto com outras proteínas – como o colágeno e a elastina –, confere vitalidade, força e brilho aos fios. Ela atua como uma massa corrida, preenchendo as fissuras ocasionadas por processos externos ou deficiências orgânicas.

A perda de queratina acontece diariamente, seja de forma natural ou acelerada por agressões. Neste caso, as agressões abrem as escamas dos fios, expondo o interior da estrutura capilar, o que resulta na perda de nutrientes e da própria queratina.  

Em excesso, a queratina enrijece o fio, podendo causar ressecamento, opacidade e quebra. Por isso, é necessário dosar a quantidade de queratina que você aplica no cabelo. Na dúvida, é sempre bom buscar aconselhamento profissional.

Xampus e condicionadores com queratina valem a pena?  

Há quem jure que os xampus e o condicionadores que contêm queratina na formulação são capazes de, sozinhos, suprirem as necessidades do fio. Na verdade, não é bem assim.

A concentração de queratina nesses produtos é pequena e, por isso, não garante a reposição correta da proteína. Claro que eles trazem benefícios aos fios, mas não fazem milagres. Por isso, se o seu cabelo realmente precisa de queratina, vale apostar em um tratamento profundo.

Da mesma forma, apenas esses produtos não causarão sobrecarga da proteína nos seus fios. Porém, vale a dica: é melhor deixar de usá-los caso você note que seu fio está saturado de queratina depois de ter passado por vários procedimentos à base dela. Mesmo a concentração sendo pequena, a proteína está lá e pode atrapalhar.

Texto: Vanessa Cusumano


O seu cabelo e o inverno

No inverno você deve preparar o cabelo para os dias quentes que virão
A estação mais fria do ano chegou! Por isso, é hora de aproveitar e preparar seus fios para os dias de piscina, sol e calor que virão mais adiante.

Não desperdice a chance e fique de olho para não colocar a saúde dos seus cabelos a perder nesta época do ano, tempo de banhos quentes e secadores mais quentes ainda.

Saiba que cuidados seguir para seus fios passarem com louvor pelo inverno e ficarem prontinhos para a dobradinha primavera/verão.





Na hora de lavar os cabelos

Quando?
Não há problema nenhum se você quiser lavar seus fios todos os dias. Tudo depende da necessidade do seu cabelo. Se ele for oleoso, você pode lavá-lo diariamente. Fios secos devem ser lavados a cada dois ou três dias. Prefira lavar pela manhã. E lembre-se de hidratar os fios com freqüência mesmo durante o inverno, especialmente se você mora em cidades cujo clima costuma ser seco nesta época do ano.

Como?
Água morna neles! É difícil resistir a um banho super quente nos dias frios, mas saiba que a temperatura morna é a menos prejudicial para o seu cabelo. Seus fios agradecerão. A água quente deixa o couro cabeludo oleoso (ao estimular a produção de sebo) e a extensão do fio ressecada (ao desidratar a estrutura capilar). Em último caso, seja breve se lavar o cabelo com água quente. Se conseguir finalizar o enxágüe com água fria (não gelada), você terá fios brilhantes e minimizará os efeitos nocivos da água quente.

Na hora de secar os cabelos

Quando?
Impossível não usar o secador nos dias frios. Nada de ficar batendo o queixo até o cabelo secar, não é mesmo? Se você tomar alguns cuidados, é possível usar seu aparelho todos os dias e manter os cabelos lindos.

Como?
Se puder, fuja da temperatura mais quente do seu secador; escolha a morna. Em todo caso, para evitar que o ar quente do aparelho prejudique o seu cabelo, use sempre um leave-in termoativado antes de secar seus fios. E lembre-se de secar muito bem o cabelo especialmente antes de dormir (fios úmidos se tornam fracos e arrebentam com facilidade). 
 
Texto: Vanessa Cusumano


7 motivos para você hidratar seu cabelo com frequência

Hidratar os fios constantemente só traz benefícios para suas madeixas 
Não dá para ter cabelo bonito sem hidratá-lo. E tem mais: não basta hidratar os fios uma vez a cada dois meses ou uma vez na vida.

O segredo para ter cabelos lindíssimos está na freqüência da sua hidratação. Se você tem fios secos, aposte numa boa hidratação uma ou duas vezes por semana. Fios normais ou oleosos devem ser hidratados a cada 15 ou 30 dias. Damos 7 motivos para você acreditar em nós!

1. Cabelo hidratado não arma

O cabelo ressecado acaba ficando sem forma e cheio de arrepiadinhos, isto é, volume na certa. Fios hidratados corretamente, portanto, não armam. Para potencializar o efeito da máscara, lave os fios com xampu anti-resíduos, retire o excesso de água e aplique o creme da raiz às pontas mecha a mecha, como se estivesse subindo por uma corda. Deixe o tempo indicado pelo fabricante e enxágüe até retirar todo o produto. O truque é passar um pouco de condicionador nos fios em seguida, deixar alguns minutinhos e enxaguar muito bem depois.

2. Cabelo hidratado brilha

A hidratação tem o poder de fechar as escamas do fio. Quando elas estão abertas, a superfície do cabelo fica toda desigual e isso impede que ela reflita a luz, que é o que dá brilho ao cabelo.

3. Cabelo hidratado não quebra

Fios ressecados sofrem com a perda da elasticidade e isso os torna frágeis. Um simples rabo-de-cavalo, por exemplo, pode quebrar os fios secos. A hidratação repõe as proteínas que formam os fios, deixando-os maleáveis e super resistentes.

4. Cabelo hidratado sofre menos com as agressões externas

O uso da escova e do secador, o sol, o vento, a água do mar e a poluição abrem as escamas do cabelo, que sofrem com a perda de nutrientes e água. Fios hidratados com freqüência sofrem menos, pois contam com uma dose a mais de nutrientes e com a reposição constante dessas substâncias, tão importantes para a integridade deles.

5. Cabelo hidratado agüenta melhor as químicas
 
Permanentes, alisamentos, colorações e descolorações podem enfraquecer o fio, que se torna quebradiço. Toda química muda a estrutura do fio. Algumas modificam mais, outras menos. Em todos os casos, cabelos saudáveis suportam melhor as alterações, pois são mais fortes e resistentes. Um cabelo ressecado dificilmente agüentaria uma sessão de luzes sem arrebentar, por exemplo.

6. Cabelo hidratado cresce mais rápido

Na verdade, como o fio hidratado quebra menos por estar fortalecido, a sensação que fica é a de que o cabelo cresce mais rápido. 

7. Cabelo hidratado recebe elogios

Aos olhos das pessoas que estão à sua volta, os fios hidratados ficam brilhantes, macios e com o volume na medida certa. O resultado é um look maravilhoso, capaz de arrancar elogios por aí. Quer recompensa maior do que esta?
 
Texto: Vanessa Cusumano


Depois do verão

O verão maltrata os fios e é hora de cuidar do seu cabelo como nunca
Três meses depois de muito sol, piscina, praia, calor e vento seu cabelo deve estar passando por maus bocados agora, certo?

Prepare-se, então, para dar início à operação salva-fios e diga adeus àquele cabelo quebradiço, opaco e super ressecado!

Adeus, ressecamento!

É hora de repor a água e os nutrientes perdidos depois do excesso de sol, cloro e sal. Portanto, diminua o espaço entre uma hidratação e outra. Se conseguir, hidrate seus fios a cada dois dias. Respeite as orientações dos fabricantes e faça o teste: depois de retirar a máscara do cabelo, passe um pouco de condicionador, deixe agir três minutos, remova e dê o último enxágüe com água fria (não gelada). Seu quarteto fantástico (xampu, condicionador, máscara e leave-in) deve conter ativos altamente hidratantes, além de queratina, aminoácidos e proteínas. Para ter de volta fios brilhantes, invista em produtos doadores de brilho. Use também produtos reconstrutores uma vez por semana até sentir que seus fios estão saudáveis novamente. Dependendo do estado de seu cabelo, vale a pena recorrer ao salão em busca de uma cauterização potente. 

Adeus, pontas duplas!

O verão agride especialmente a ponta do cabelo, ainda mais se os seus fios forem crespos ou cacheados, tipos naturalmente mais frágeis por conta da estrutura, que impede a lubrificação total do fio. O ideal é terminar seu verão com uma visitinha ao cabeleireiro para uma aparada nas partes danificadas. Reparadores de ponta com silicone podem quebrar o galho. E não deixe de hidratar seus fios com freqüência.  

Adeus, cabelo quebradiço!

A fragilidade é combatida com reconstruções e hidratações freqüentes. Hidrate seu cabelo a cada dois dias e faça uma reconstrução semanal com produtos potentes e que contenham aminoácidos, queratina e proteínas. Lembre-se de usar toda a linha reconstrutora para obter resultado efetivo (apenas a máscara não será suficiente). Se o estrago estiver muito grande, procure um salão para fazer um tratamento mais vigoroso.

Adeus, cor desbotada!

Quem usa coloração sofre em dobro, pois o sol desbota a tintura. O ideal é nunca deixar de usar produtos específicos para cabelos coloridos, incluindo o leave-in, que deve conter filtro solar para proteger a cor. Para reavivar o tom, faça um banho de brilho ou passe um tonalizante. Há ainda produtos no mercado que reavivam a cor, repondo pigmentos e, de quebra, hidratam os fios.

Adeus, loiro esverdeado!

O cloro das piscinas maltrata os fios loiros, que ganham mechas esverdeadas pela ação dos ativos usados no tratamento da água. O ideal é prevenir com o uso de cremes sem enxágüe com silicone, que encapam e protegem os fios. Se o verde já te pegou, use um bom xampu anti-resíduos para remover a pigmentação e não se esqueça de hidratar o cabelo em seguida.  

Texto: Vanessa Cusumano


Minerais para os fios

Os minerais hidratam e regeneram as fibras capilares
Nosso cabelo é constituído basicamente por queratina, uma proteína super importante para manter a integridade do fio. Ela é a responsável pelo brilho e pela resistência da estrutura capilar.

Tinturas, exposição prolongada ao sol, uso freqüente de secador e procedimentos químicos são os grandes inimigos da queratina. Agressões externas, portanto, diminuem a concentração da proteína no fio e deixam o cabelo fraco, quebradiço e opaco.

Para melhorar o aspecto e a saúde das madeixas, a dica é apostar em produtos feitos com elementos minerais, chamados oligoelementos. Geralmente são encontrados em baixa concentração nos organismos, mas são essenciais aos processos biológicos.

Esses minerais regeneram e hidratam os fios. O resultado? Cabelos maleáveis, brilhantes e fortes. Xampus, condicionadores e máscaras que contenham, por exemplo, cálcio, zinco, silício e manganês são sempre boas pedidas.

Veja agora o que os principais oligoelementos podem fazer pelos seus fios:

Cálcio

Fundamental para a formação das proteínas que protegem os fios. A deficiência de cálcio faz com que o cabelo se torne quebradiço e fraco.
 
Zinco

Essencial para a reconstituição e a oxigenação dos fios. Fortalece a estrutura capilar, portanto, é indispensável para cabelos enfraquecidos.

Silício

Age contra o envelhecimento do fio. Também atua na reconstituição dos cabelos, conferindo brilho. Sua ação está ligada ao cálcio.

Manganês

Lubrifica e protege o fio. Forma uma barreira contra o ressecamento e a perda da cor. Combate a queda de cabelo.

Cobre

Responsável pela queratinização. A deficiência de cobre pode tornar o couro cabeludo fraco e causar a queda do cabelo. A produção de melanina, pigmento que determina a cor do cabelo, também necessita de cobre.

Magnésio

É antioxidante e essencial na formação de proteínas, como a queratina, que constituem os fios. Estimula a produção de colágeno.

Potássio

É um elemento importante para manter a flexibilidade e a hidratação das fibras capilares.

Texto: Vanessa Cusumano


Cabelos: cuidados de verão

O verão exige cuidados redobrados com as madeixas
Conhecemos as dores e as delícias do verão, afinal, vivemos num país tropical, certo? Há um personagem, no entanto, que conhece muito mais as dores do que as delícias. Sim, ele mesmo: o cabelo! Sol forte, água do mar e cloro, eis aí os culpados!

Manter os fios bonitos durante a estação é possível sim, mas exige cuidados diários, começando pelo uso de produtos específicos para a temporada.

Antes de se expor ao sol, abuse de produtos sem enxágüe, conhecidos como leave-in. Certifique-se de que o escolhido contenha filtro solar na formulação. Há diversas marcas disponíveis no mercado.

Se o seu cabelo é oleoso, prefira os produtos em spray, porque eles não deixam o fio pesado. Quem possui fios encaracolados deve optar pelos produtos cremosos, pois eles têm maior poder de hidratação e, de quebra, modelam os cachos.

Para uma proteção efetiva, aplique o produto a cada duas horas e depois de sair do mar ou da piscina. Antes de passar o leave-in, porém, molhe os cabelos com água doce ou mineral para eliminar o excesso de sal ou de cloro.

Depois do banho de mar ou de piscina, assim que chegar em casa, lave os cabelos com um xampu hidratante pós-sol e use um condicionador bem emoliente, que também deve ser pós-sol. Em último caso, opte por produtos para cabelos ressecados e danificados, mesmo que os seus fios ainda não estejam sofrendo.

Não dispense um xampu anti-resíduos a cada 15 dias e capriche nas hidratações, que devem ser semanais. Neste caso, vale recorrer a sachês de ação rápida, assim, você não perde tanto tempo cuidando dos fios e pode aproveitar melhor as férias. Aplique um creme sem enxágüe com silicone e vitaminas, e deixe o cabelo secar naturalmente.

Se você tem coloração nas madeixas, fique atenta: lavagens freqüentes e sol em excesso desbotam os fios. Para manter a cor bonita, procure usar produtos para cabelos tingidos.

E lembre-se: nada de lavar os fios com água quente, pois o cabelo pode ressecar ainda mais. Prefira banho morno ou frio, nunca gelado. E nada de dormir com os cabelos molhados ou abafá-los durante muito tempo com bonés, chapéus e lenços. Se quiser prendê-los, faça tranças largas ou coques com elásticos acolchoados ou piranhas.

Por fim, secadores, chapinhas e baby-liss merecem descanso nesta época do ano. Deixe a turma guardada e aposte num visual natural. 

Texto: Vanessa Cusumano


Queda de cabelo: entender para combater

Perder até 100 fios de cabelo por dia é absolutamente normal
Pesadelo de nove entre dez pessoas, a queda de cabelo pode e deve ser combatida. O principal segredo para o sucesso da empreitada é entender o problema. Muitas vezes a solução é simples e bastam pequenas mudanças de hábito para dar adeus à perda dos fios.

Não faltam estudos na área e recursos disponíveis para reverter o quadro, mais comum entre a população masculina. Contudo, a poluição, as escovas freqüentes, o uso regular da chapinha, os alisamentos e as colorações têm feito muitas vítimas do sexo feminino. O estresse e a má alimentação também são grandes vilões.

Antes de correr em busca de ajuda, no entanto, saiba que é normal perder cerca de 100 fios por dia, uma vez que o cabelo tem um ciclo de vida de seis anos (crescimento, desenvolvimento e queda). Se a queda for acentuada, aí sim você vai precisar de auxílio médico. A dica é observar o travesseiro, o sofá, o banco do carro e a sua blusa. Quando eles começarem a ficar cheios de fios, é possível que você esteja perdendo mais cabelo que o habitual.

Abaixo você encontra as principais causas da queda de cabelo. Caso você se encaixe em alguma situação, visite seu médico.

Problemas mais comuns


Alopecia androgenética
Todas as mulheres produzem hormônio masculino a partir da puberdade. No entanto, em algumas delas, a concentração pode estar mais alta que o normal. Neste caso, a queda de cabelo pode acontecer. O problema pode ser tratado com a ajuda de medicamentos ou inibidores de hormônios masculinos.


Alopecia areata
É a perda repentina de cabelo em áreas arredondadas. Acomete homens e mulheres. Recomenda-se uma visita ao dermatologista para avaliação, uma vez que diversos fatores podem causar a queda. O tratamento, em geral, acontece por medicação oral ou injeções no couro cabeludo.


Alopecia de pressão
Os vilões aqui são os bonés apertados e as sessões de alisamento constantes, que tracionam os fios, contribuindo para a queda. Use bonés largos e produtos adequados após o alisamento.


Dermatite seborréica
É o principal fator desencadeante da queda. Consiste no aumento excessivo da oleosidade e da descamação do couro cabeludo. É popularmente conhecida como caspa.


Doenças e traumas no couro cabeludo
Inflamações, queimaduras e micoses fazem com que os fios caiam. Capacetes, bonés e rabos-de-cavalo podem ocasionalmente traumatizar o couro cabeludo e também levar à queda dos fios. O problema pode ser temporário ou permanente.


Menopausa
É quando acontece a diminuição dos hormônios femininos, que deixa os masculinos proporcionalmente mais elevados. A reposição hormonal pode ajudar a reverter o quadro.


Procedimentos químicos
Permanentes, alisamentos, colorações e descolorações não afetam o couro cabeludo, mas podem enfraquecer o fio, que se torna quebradiço.


Queda difusa
A causa está no estresse, em problemas de saúde, reação a medicamentos, alergias, má alimentação e na falta de higiene do couro cabeludo. Alterações hormonais e emocionais durante a gestação e no pós-parto também podem levar à queda dos fios. 
 
Texto: Vanessa Cusumano


Reconstrução nele!

A reconstrução capilar repõe nutrientes que garantem força e brilho
Cabelos quebradiços, ressecados e opacos pedem reconstruções constantes. O excesso de sol, água do mar, cloro, chapinha, poluição e química causa sérios estragos nos fios, que passam a pedir muito mais do que hidratações rotineiras.

Com o tempo, o cabelo acaba perdendo aminoácidos, lipídios, massa capilar e queratina. A melhor saída neste caso é “reconstruir” o fio por meio da reposição de nutrientes essenciais, como a própria queratina, os aminoácidos, as vitaminas e as proteínas. Boas opções não faltam no mercado.

Em geral, a reconstrução precisa de fonte de calor para fixar os ativos na fibra capilar. Há algumas marcas, no entanto, que dispensam o uso de secador ou chapinha. Respeite as especificações da embalagem.




Fique de olho
• A reconstrução deve ser feita em casa ou no salão a cada 15, 30 ou 60 dias, dependendo do estado do cabelo.

• O ideal é intercalar hidratações entre as sessões de reconstrução para garantir melhores resultados.

• Não hidrate e reconstrua no mesmo dia.

• Se você nunca fez reconstrução antes, comece hidratando os fios com cremes e reconstrua no dia seguinte.

• A recomendação é ficar 48 horas sem lavar os fios depois de uma sessão de reconstrução para potencializar o efeito do tratamento.

• Para o tratamento surtir aquele efeito de tirar o fôlego, procure usar a linha reconstrutora completa da marca escolhida. Normalmente, ela é composta por xampu, máscara e finalizador. Se você usar apenas a máscara, não estará fazendo a reconstrução, mas uma mega hidratação.

• É hora de dar um tempo quando o cabelo parece ficar duro depois de uma sessão de reconstrução.

Ótimas linhas reconstrutoras
Absolut Repair, da L´Oréal (R$ 200) / Midollo, da Alfaparf (R$ 140) / Résistance, da Kérastase (R$ 300)/ RMC System e RMC Gold Black, da Amend (R$ 70)



Saiba quando o cabelo precisa de reconstrução

Seu cabelo precisa de reconstrução quando:

 • Você faz uso constante de secador e/ou chapinha. 
 • Tem alguma química nos fios, como tintura, descoloração, relaxamento ou alisamento.
 • Está quase sempre exposto ao sol, ao mar, ao cloro da piscina, ao vento ou à poluição. 
 • Está áspero, sem brilho e ressecado. 
 • Está quebradiço e com pontas duplas.



Principais tipos de reconstrução

Reposição de massa
Sistema que reconstrói e restaura as estruturas externas e internas da fibra capilar, repondo a massa perdida em processos mecânicos (química, alisamento, chapinha) e oxidativos (sol, cloro, poluição).
Pode ou não requerer fonte de calor.

Cauterização
Aplicação de queratina, creatina e colágeno nos fios. Indicada para cabelos extremamente danificados.
Em geral, requer fonte de calor.

Nanoqueratinização
Técnica que consiste na aplicação de queratina e fechamento da cutícula do fio para que o ativo penetre melhor no núcleo capilar.
Requer calor.  

Texto: Vanessa Cusumano


Cabelos: hidrate com carinho

Cabelos ressecados pedem hidratação semanal e cuidados diários
Você sonha ter cabelos brilhantes, macios e saudáveis? Aposto que sim! Você costuma hidratá-los com freqüência? Se a sua resposta foi não, está na hora de começar a operação Hidratação Já! Depois de algumas sessões, você verá que milagres acontecem - e bem acima da sua cabeça!

O segredo é a continuidade do tratamento. Se os seus fios forem secos, hidrate uma ou duas vezes por semana. Se você tiver cabelos oleosos ou normais, não deixe de fazer a hidratação a cada 30 dias.

Nos salões, a hidratação costuma ser mais eficaz, pois os profissionais sabem exatamente que produtos usar de acordo com o seu tipo de cabelo. Não são todas as pessoas, no entanto, que têm tempo e dinheiro para tratar dos cabelos fora de casa. Se puder, conte com a mão do profissional uma vez por mês. Caso contrário, mãos à obra!

Por que o cabelo precisa de hidratação?

Culpe o sol, a água do mar, o cloro da piscina, a poluição, o vento, o frio, a má alimentação, o seu secador, a sua chapinha e os procedimentos químicos. A lista de fatores é ainda maior, mas estes são os principais vilões.

Eles agridem os fios, que perdem aminoácidos, lipídios, massa capilar e queratina, componentes fundamentais para a integridade do cabelo. O resultado você conhece: os fios ficam ressecados, opacos e sem resistência. A hidratação está aí para recuperá-los. E, acredite, ela funciona!


Bons produtos para hidratar os fios:
Creme de Tratamento Profundo Novex Chocolate (R$ 12) com Calda de Chocolate Novex (R$ 6), Embelleze / Ampola Semí dí Lino, Alfaparf (R$ 8) / Intensive Hair Repair, Keune (R$ 90 - 200ml / R$ 140 - 500 ml) / Creme de Tratamento Color Intensy, Amend (R$ 14) / Creme de Tratamento Ultra Ativado Morango com Ceramidas, Skafe (R$ 4)

Como hidratar os cabelos em casa

Separe produtos específicos para o seu tipo de cabelo e para as necessidades do fio. Siga o passo a passo:
 
Molhe bem o cabelo e lave com seu xampu de uso diário ou com um anti-resíduos (que deve ser usado a cada 15 dias ou uma vez por semana, dependendo do seu cabelo e do produto). Enxágüe muito bem.

Retire o excesso de água delicadamente com uma toalha macia e aplique a máscara de hidratação mecha a mecha como se estivesse alisando uma corda. Lembre-se de passar pouquíssimo (ou nenhum) produto na raiz e de exagerar nas pontas. Use um pente de dentes largos para espalhar melhor o creme e desembaraçar os fios.

Use touca plástica, térmica, de isopor ou de alumínio se o produto exigir. Se preferir a touca térmica, cubra o cabelo com uma touca de plástico e, por cima, coloque uma toalha úmida. Só então coloque a térmica.

Deixe o creme agir durante o tempo indicado pelo fabricante.

Enxágüe com água morna até retirar todo o creme, massageando os fios. O segredinho é passar um pouco de condicionador em seguida e enxaguar muito bem depois. Faça o último enxágüe com água fria (não gelada) para dar brilho.

Retire o excesso de água e aplique um leave-in específico para o seu tipo de cabelo.



Hidratação ligeira

Sabe aquele dia em que você não encontra tempo para hidratar os fios como se deve? Aproveite a hora do banho para uma rápida nutrição nas madeixas. Ela quebra um baita galho! Faça assim:

1. Lave os fios com seu xampu de costume.

2. Retire o excesso de água e aplique a máscara hidratante, massageando os fios. Você pode usar as máscaras de 3 minutos ou as convencionais.

3. Se quiser, enrole uma toalha molhada em água quente na cabeça e tome seu banho. Se não quiser usar a tolha, deixe o creme agir sozinho.

4. Enxágüe muito bem o cabelo com água morna e passe só um pouquinho de condicionador se sentir necessidade.

5. Retire todo o condicionador e, ao sair do banho, elimine o excesso de água dos fios e aplique um leave-in.

Lembre-se: estes 5 passos não substituem a hidratação convencional!


Texto: Vanessa Cusumano